A fórmula da sua saúde
GUIA DE SAÚDE

Luis Paulo Fiod Soares

Pediatra

Produtos Lançamentos

Esmalte D"lu

Alergia a esmalte existe e geralmente não se manifesta nas unhas, os principais sintomas da alergia a esmalte de unha são inchaço nas pálpebras, vermelhidão e coceira no pescoço, rosto e mãos, lugares onde levamos as mãos com frequência.

Os esmaltes Ludurana privilegiam não só a beleza como a saúde de suas consumidoras, pois 100% dos seus esmaltes não possuem na sua formulação o Tolueno, o Formol e o Dibutilftalato (DBP), substâncias químicas causadoras de alergias e encontradas nas fórmulas dos esmaltes para unhas.

Para facilitar a identificação a Ludurana criou o selo TODA LINHA MAIS SAUDÁVEL que ajuda na identificação dos seus produtos e alerta as consumidoras que nos seus esmaltes não contém esses três elementos químicos.

 

Tolueno, Formol e Dibutilftalato (DBP)

Tolueno: é um solvente encontrado na fórmula dos esmaltes para unhas com a função principal de melhorar a aplicação e proporcionar secagem rápida. Em se tratando de alergias o tolueno penetra rapidamente pela via respiratória, onde atua como irritante. Podemos dizer que uma camada de aproximadamente 10% da população possui alergia a esmaltes. Essas alergias se devem em 95% a presença de Tolueno, que é um solvente barato.
É de fato uma tendência mundial a eliminação do tolueno na formulação dos esmaltes. 


Formol: está presente na resina do esmalte. A função da resina é dar a aderência e a durabilidade ao produto. O Formol é um líquido incolor, com cheiro forte e faz extremamente mal de qualquer jeito: ingerido, inalado ou quando entra em contato com a pele. Ele é proibido pela ANVISA para alisamento capilar.

Inúmeros institutos de pesquisa internacionais, como a EPA, a OSHA e a IAC, sustentam que o formol causa inúmeros danos a saúde, inclusive o câncer.
Sim, o formol é considerado, desde 2004, pela Organização Mundial de Saúde como um agente cancerígeno.

O risco do formol é maior quando da frequência de uso, e ocorre tanto pela inalação dos gases quanto pelo contato com a pele, oferecendo risco tanto para o consumidor quanto para os profissionais que aplicam produtos que contém essa substância.

Os profissionais de beleza que se submetem a um contato frequente com o formol correm ainda mais riscos, e já foram registrados casos de câncer de boca, narinas, pulmão, sangue e cabeça relacionados à exposição a essa substância.

Dibutilftalato (DBP): é um plastificante utilizado para proporcionar maior durabilidade ao esmalte, esse componente químico foi banido de cosméticos, inclusive de esmaltes, em toda a Europa. Os efeitos mais comuns da exposição ao dibutilftalato são: irritação nos olhos, pele e sistema respiratório.