A fórmula da sua saúde
GUIA DE SAÚDE

Jairo Almeida da Silveira

Ginecologista

Tranilcipromina Sulfato

Tranilcipromina Sulfato Antidepressivo e agente anti-pânico
Nome comum Tranilcipromina
Denominação científica trans-(*)-2-phenylcyclopropanamine
Aspecto em pesquisa
Solubilidade em pesquisa
DL-50 (Oral) não foi encontrada em literatura consultada
Atividade

Trancilcipromina é um antidepressivo usado no tratamento sintomático de pacientes deprimidos refratários aos tricíclicos ou intolerantes a eles. É indicado no distúrbio distímico e na depressão atípica. É útil também nos distúrbios do pânico e fobias. Ele é usado sob a forma de sulfato, que é hidrossolúvel.

Tranilcipromina inibe as enzimas monoamino oxidases A e B, responsáveis pelo metabolismo intraneural da norepinefrina e serotonina. Incrementa disponibilidade de ambos nos neurônios pós-sinápticos. Tranilcipromina é agonista aos efeitos da serotonina. Não inibe irreversivelmente a MAO.

Tranilcipromina tem um efeito terapêutico inicial mais rápido do que os outros inibidores da MAO.

Concentração usual

Em adultos, a dose é de 10mg/2 vezes ao dia. Pode ser aumentada de 10mg, em intervalos de 1 a 3 semanas, a um máximo de 60mg/dia.

NOTA: É necessário fazer conversão da Tranilcipromina Base (PM=133,19) para Tranilcipromina Sulfato (PM=364,5), sendo que 1 mol da Tranilcipromina Sulfato está para 2 moles da Tranilcipromina Base. Respeitar o fator de diluição especificado no laudo.

Reações adversas Dor de abeça, constipação, edema, retenção urinária, hepatite, hipotensão ortostática, crises hipertensão, dentre outros.
Observações Causa reações de hipertensão mais severas do que os inibidores da MAO. A segurança da Tranilcipromina ainda não foi estabelecida em crianças abaixo de 16 anos. Evitar o uso de álcool e alimentos contendo tiramina (queijo, vinho, cerveja, pickles, salsicha seca) durante o tratamento.
Armazenamento

Manter distante da luz, calor e umidade.