A fórmula da sua saúde
GUIA DE SAÚDE

Julio Suga

Clínico(a) Geral

Selegilina HCL

Selegilina HCL Antiparkinsoniano
Nome comum Selegilina
Denominação científica N-methyl-N-*(1R)-1-methyl-2-phenylethyl*prop-2-yn-1-amine hydrochloride
Aspecto Pó cristalino branco ou quase branco
Solubilidade Facilmente solúvel em água e metanol; pouco solúvel em acetona.
DL-50 (Oral) 385mg/Kg em ratos
Atividade

A Selegilina é um potente adjuvante no tratamento de pacientes parkinsonianos nos quais a Levodopa e a Carbidopa são deteriorantes. Extra-oficialmente é usada na fase inicial da doença de Parkinson.

Selegilina também tem mostrado bons resultados em estudos da doença de Alzheimer, bem como em tratamentos antidepressivos.

A Selegilina inibe a MAO-B, aumentando a ação de dopamina no cérebro. Também interfere na recaptação desse mesmo neurotransmissor na sinapse neuronal, o que intensifica o resultado do tratamento.

Concentração usual

Para adultos, a dose é de 5mg/2 vezes ao dia durante o café da manhã e almoço ou 10mg pela manhã.
A dose recomendada para idosos é, inicialmente, de 5mg pela manhã, podendo ser aumentada para 10mg/dia.

NOTA: Não é necessário fazer conversão. Respeitar o fator de diluição especificado no laudo.

Reações adversas Insônia, alterações da disposição do humor, vertigem, ansiedade, visão turva, dores corporais, constipação ou diarréia, arritmias, angina do peito, hipotensão ortostática, hipertrofia prostática, deificuldade de respiração, dentre outros.
Observações Não convém administrar doses que excedam 10mg/dia.
Armazenamento

Manter em recipiente bem fechado e protegido da luz.