A fórmula da sua saúde
GUIA DE SAÚDE

César Augusto C. Donadelli

Pneumologista /Clínico(a) Geral

Guaraná

Guaraná Estimulante natural
Nome comum Guaraná
Denominação científica Paullinia cupana
Solubilidade não foi encontrada em literatura consultada
Parte usada Grãos com a casca
Atividade

O Guaraná é amplamente difundido no Brasil e muito conhecido como afrodisíaco. Ele atua com efeito pronunciado sobre o metabolismo celular, estimulando os processos químicos associados à musculatura e ao sistema nervoso central.

Guaraná promove vasodilatação por ação direta sobre a parede vascular. Sobre os músculos estriado, o princípio que atua é a cafeína presente no Guaraná. Ele estimula maior produção de ácido lático, aumentando o consumo de oxigênio e provocando contrações musculares mais fortes. Esses efeitos são associados à liberação espontânea e prolongada de calor. Isto pode durar, até mesmo, depois do músculo estiver relaxado. A presença de taninos oferece ao Guaraná ação sobre a secreção intestinal, normalizando-o.

Na sua totalidade, o Guaraná tem propriedades tônicas eficazes, recuperando o organismo.

Concentração usual

A dose é de 2 a 10g/dia dividida em 2 a 3 doses. Crianças devem ingerir metade da dose, conforme a idade.
A primeira dose pode ser em jejum. As doses suplementares podem ser empregadas antes de atividades físicas ou mentais maiores.

NOTA: Não é necessário fazer conversão. Respeitar o fator de diluição especificado no laudo.

Reações adversas Irritação gástrica, hipertensão, diarréia e pode causar úlcera páptica em pacientes susceptíveis (devido à cafeína).
Observações É contra-indicado em pessoas com úlcera péptica ativa e hipertensão. O uso do Guaraná pode apresentar creatinina e diminuição da uréia em exames laboratoriais. Pode-se desenvolver certo grau de tolerância com relação aos efeitos dessa planta, principalmente as ações diuréticas e vasodilatadoras.
Armazenamento

Manter longe da umidade e do calor, em local seco e arejado.