A fórmula da sua saúde
GUIA DE SAÚDE

André dos Santos Moro

Cardiologista

INFORMATIVOS - Zoo

Répteis


Répteis


O nome réptil vem do latim reptare, que significa "rastejar". A Classe dos Répteis compreende as seguintes Ordens:

  • Rincocéfalos: répteis primitivos e em extinção. exemplo: tuatara (Nova Zelândia).
  • Quelônios: exemplos: tartaruga-de-pente, cágado, jabuti.
  • Squamata (Escamados):
    • Lacertílios ou Sáurios: exemplos: lagartixa, calango, teiú.
    • Anfisbenídeos: exemplo: cobra-de-duas-cabeças.
    • Ofídios ou Serpentes: exemplos: sucuri, jararaca, cobra-coral.
  • Crocodilianos: exemplo: jacaré-do-papo-amarelo.

Os répteis constituem a primeira classe de animais vertebrados a conquistar definitivamente o meio terrestre; para isso, foi necessário que sofressem uma série de adaptações:

Adaptação Descrição
Impermeabilização da pele (carapaças, escamas e placas córneas) para a proteção do animal contra o atrito durante a locomoção e para evitar que o ambiente seco, o vento e o sol desidratem o corpo.
Respiração pulmonar os pulmões são os órgão que possibilitaram aos vertebrados a respiração em ambiente gasoso.
Esqueleto mais forte, sistema muscular mais complexo e sistema nervoso central melhor desenvolvido o desenvolvimento destes três sistemas possibilita o equilíbrio e a sustentação do animal em ambiente terrestre.
Excreção urinária concentrada adaptação necessária para evitar a perda de grande quantidade de água, quando o organismo excreta nitrogenados (tóxicos) no sangue; eliminam, principalmente, ácido úrico que é menos tóxico que a amônia e a uréia, sob a forma de cristais insolúveis.

Reprodução com fecundação interna, desenvolvimento direto, ovos com casca e anexos embrionários

a cópula pode ocorrer em ambiente aquoso (jacaré, tartaruga-marinha, etc.) e terrestre (jabuti, etc); os répteis desenvolveram um sistema onde os espermatozóides são introduzidos na fêmea através de um pênis ou de contato entre cloacas. A desova ocorre em ambiente terrestre e os filhotes saem dos ovos com a forma adulta, não passando por estágios intermediários de desenvolvimento.

Os répteis põem menos ovos que os peixes e anfíbios, pois o sucesso reprodutivo é maior. Seus ovos possuem adaptações para o desenvolvimento em ambiente terrestre, as quais diminuem a mortalidade de embriões: os ovos são revestidos por uma casca dura que os protegem da desidratação, possuem estruturas como o âmnio que protege o embrião contra a desidratação , a deformação e contra choques mecânicos e, o alantóide que funciona como um reservatório de substâncias tóxicas produzidas pelo embrião durante sua permanência dentro do ovo.

A maioria dos répteis é ovípara e esconde seus ovos no solo, areia, leito de folhas, buracos em madeira ou paredes onde o calor do ambiente ajuda a incubá-los. Ex: tartaruga-marinha, jacaré e lagartixa. Existem também os répteis ovovivíparos, estes põe ovos quando os filhotes já estão desenvolvidos em seu interior; a eclosão destes ocorre logo após a fêmea botá-los.

São animais ectotérmicos, ou seja, a temperatura interna do corpo varia de acordo com a temperatura do ambiente, e por isso, são mais facilmente encontrados em regiões onde a temperatura mais elevada acelera seu metabolismo. Um exemplo disso é o banho de sol de jacarés às margens dos rios.