A fórmula da sua saúde
GUIA DE SAÚDE

Ana Célia Golfeto

Pneumologista /Clínico(a) Geral

Climbasol

Climbasol Anticaspa
Nome comum Climbazol
Denominação científica 1-( 4-chlorophenoxy) - 1 - (1H - imidazolyl) - 3,3 - dimethyl - 2 - butanoxyethoxy - ethanol
Aspecto Pó quase branco ou de cor cinza, com odor característico
Solubilidade Dissolve bem em algumas essências oleosas, fenoxietanol (Phenova) e álcool etílico; pouco solúvel em cocoamidas e betaínas e insolúvel em água.
Atividade

Os pesquisadores acreditam que a caspa é causada pela ação de um fungo, a Malassezia furfur, sobre o couro cabeludo. Tem sido demonstrado que esse fungo é capaz de provocar caspa como conseqüência da sua ação do sebo humano.

Climbazol é um agente anticaspa poderoso contra as diferentes cepas da Malassezia furfur. Ele possui pouca atuação sobre a flora bacteriana do couro saudável, oferecendo melhores resultados no combate à caspa com menores prejuízos ao usuário. Climbazol age efetivamente na desestruturação da membrana do fungo, inibindo uma enzima específica. O resultado é o incremento da síntese de compostos capazes de alterar a estrutura da membrana celular, matando o microrganismo. Climbazol destrói o fungo por um mecanismo semelhante ao Itraconazol e Ketoconazol. Climbazol é mais ativo do que a Piroctone Olamina, o Sulfeto de Selênio e o Piritionato de Zinco. A concentração de Climbazol necessária para inibir o crescimento microbiológico está muito abaixo daquela exigida pelos outros anticaspas comuns. A vantagem da relação custo/benefício oferecida por este exclusivo anticaspa é superior a qualquer outro anticaspa confrontado em laboratório. Climbazol permite criar um produto final de qualidade transparente, sem formação de complexos coloridos quando em contato com íons metálicos. Possui excelente estabilidade na presença de luz e calor. Isso torna possível dispensar o Climbazol em embalagens transparentes. Climbazol é o único anticaspa que reúne elevada eficácia de ação, com reduzido custo, e propriedades farmacotécnicas vantajosas.

Concentração usual:

Para produtos que não precisam ser lavados após o uso, a concentração recomendada é de 0,1 a 0,5%, preferencialmente a 0,3% para se obter efetividade a um custo mais baixo. Para produtos que são retirados, sugere-se 0,5 a 2,0%. Preferencialmente entre 0,7 a 1,0%. Massagear o produto por 3 minutos no couro. Deve ser aplicado 3 vezes por semana.

NOTA: Respeitar o fator de diluição especificado no laudo.

Observações Climbazol pode ser adicionado em formulações preparadas a frio sem trazer transtornos para o manipulador. Uma pré-dissolução pode ser realizada em um ou mais solventes, e esta mistura acrescentada ao surfactante. Igualmente, formulações preparadas a quente não oferecem problemas técnicos. Climbazol pode ser facilmente dissolvido na fase contendo o surfactante, aquecida a 70*C. A mistura quente deve ser vertida lentamente na fase aquosa sob constante agitação. Climbazol é estável em pH ácido a neutro.
Armazenamento Manter em recipiente original e hermeticamente fechado, à temperatura ambiente.